Florais de Bach - Combinar Essências

Em 28/04/2017 , Comments

Um dos maiores problemas que as pessoas enfrentam quando conhecem o sistema das 38 essências florais do Dr. Bach é identificar para que serve cada uma. Quase que frequentemente nos deparamos com a idéia de colocar em um frasco uma combinação de essências (fórmula) para uma situação específica do dia-a-dia. 


Fórmula para exames, para comportamento e assim por diante. Essas fórmulas tem como premissa, a fórmula do Rescue, que é um sucesso. Se existe esta combinação, as pessoas pensam: então por que não se fazer algumas mais?
Na Inglaterra, por exemplo, aparecem fórmulas para coragem, direção, foco, otimismo e outras mais. À primeira vista estas combinações podem ser plausíveis. A quem falta coragem posso indicar Mimulus, Rock Rose, Aspen e até Agrimony se o tipo de coragem for o de enfrentar o lado negro da vida. Mas necessito saber exatamente do que padece o indivíduo, já que ele é único. A essência que a pessoa precisa, pode não estar na fórmula.


A fórmula “Otimismo”, contém, profeticamente, Gentian, Gorse, Mustard, Sweet Chestnut, e então cai no clássico erro de pensar, que pelo menos uma destas podem ser necessárias a qualquer um que sinta desânimo ou desespero. Uma rápida olhada nas outras essências que o Dr. Bach colocou na categoria de “Desânimo e Desespero” deveria ser suficiente para elucidar a questão. Então, o primeiro problema é que uma fórmula pode deixar, a essência principal de que um buscador particular precisa. O segundo é que uma pessoa pode colocar muitas essências no frasco. Sabemos por experiência, que dar às pessoas muitas essências tende a tornar mais lento o trabalho daquelas de que elas realmente necessitam. O Mimulus terá que trabalhar muito para ser ouvido acima da cacofonia de mensagens do frasco. Como dissemos anteriormente, as fórmulas baseiam-se nas essências do Rescue sem a compreensão de que este composto é um Kit de primeiros socorros emocionais, alguma coisa pronta à mão que pode ser usada em uma crise quando não há tempo para se fazer uma seleção adequada. Tão logo haja tempo – tão logo a crise imediata tenha passado – a idéia é colocá-lo de lado e olhar para as coisas de que atualmente necessitamos. Quando fazemos isto descobrimos que nenhum grupo de pessoas necessita exatamente do mesmo composto, e que a mais efetiva ajuda é sempre selecionar essências para o individual ao invés de para o geral.


Não podemos empilhar pessoas e tratá-las como se fossem as mesmas.



Fonte: Practitioner Bulletin – Issue 50 - July/August 2003 – Dr. Edward Bach Foundation. Tradução livre de Mariza Helena Ribeiro Facci Ruiz